JEAUX SANS FRONTIÈRES | Feira de Edições: livros e revistas como espaço de resistência

Sábado, 28 de Setembro, 11.30h – 18h Trienal de Arquitectura de Lisboa Palácio Sinel de Cordes, Campo de Santa Clara, 142-145 1100-474 LISBOA porque uma feira não é um franchising e os livros não são salsichas de lata, entre outras coisas,

JEAUX SANS FRONTIÈRES | Feira de Edições: livros e revistas como espaço de resistência

Sábado, 28 de Setembro, 11.30h – 18h Trienal de Arquitectura de Lisboa Palácio Sinel de Cordes, Campo de Santa Clara, 142-145 1100-474 LISBOA porque uma feira não é um franchising e os livros não são salsichas de lata, entre outras coisas,

continuamos às voltas com o trabalho…

amanhã dia 24 às 18h vamos ajuntar outra vez na rua para conversar às voltas com o trabalho e desta vez abrir a porta para o que o T. Jackson lançou sobre prosperidade sem crescimento, numa das conferências sobre Transição

continuamos às voltas com o trabalho…

amanhã dia 24 às 18h vamos ajuntar outra vez na rua para conversar às voltas com o trabalho e desta vez abrir a porta para o que o T. Jackson lançou sobre prosperidade sem crescimento, numa das conferências sobre Transição

Gentrificação – 6 de Junho

Na sequência das conversas sobre cidade, habitação e gentrificação, esta 5ª feira, 6 de Junho, às 18h vamos estar na Zona Franca Nos Anjos e partir da gentrificação e do caso Mouraria-Martim Moniz para uma conversa com António Guterres, Sofia Neuparth,

Gentrificação – 6 de Junho

Na sequência das conversas sobre cidade, habitação e gentrificação, esta 5ª feira, 6 de Junho, às 18h vamos estar na Zona Franca Nos Anjos e partir da gentrificação e do caso Mouraria-Martim Moniz para uma conversa com António Guterres, Sofia Neuparth,

casas-conversa 29 de abril às 20h no c.e.m

O ministério já foi desocupado. a conversa muda de casa e vai para o c.e.m com a presença de activistas da Habita e da PAH. a ‘casa ocupada’ (Palácio Silva Amado) foi re-desocupada pela mão da polícia (acompanhada do advogado do proprietário) ontem

casas-conversa 29 de abril às 20h no c.e.m

O ministério já foi desocupado. a conversa muda de casa e vai para o c.e.m com a presença de activistas da Habita e da PAH. a ‘casa ocupada’ (Palácio Silva Amado) foi re-desocupada pela mão da polícia (acompanhada do advogado do proprietário) ontem

Ler Jacques Rancière

Próxima conversa: Ler Jacques Rancière 15 de Abril, 20:15 Seu Vicente Residências Artísticas Rua da Boavista, 46, 1ºEsq. seuvicenteresidencias.wordpress.com Leituras sugeridas: “Ler Rancière – A improvisação dos incompetentes” Miguel Cardoso, revista Imprópria #02 (p. 89 a 111) “Sai uma bruta dose de Ingenuidade

Ler Jacques Rancière

Próxima conversa: Ler Jacques Rancière 15 de Abril, 20:15 Seu Vicente Residências Artísticas Rua da Boavista, 46, 1ºEsq. seuvicenteresidencias.wordpress.com Leituras sugeridas: “Ler Rancière – A improvisação dos incompetentes” Miguel Cardoso, revista Imprópria #02 (p. 89 a 111) “Sai uma bruta dose de Ingenuidade

O Fumo e o Fogo: Debater a rua a partir de ‘Multidão Sonâmbula’ e ‘Política das Manifestações’

O Fumo e o Fogo: Debater a rua a partir de ‘Multidão Sonâmbula’ e ‘Política das Manifestações’ RDA Regueirão dos Anjos, 69 rda69.wordpress.com A rua. Nos últimos dois anos, vários percursos, tácticas, frases e plataformas se ensaiaram. Com objectivos estratégicos traçados ou

O Fumo e o Fogo: Debater a rua a partir de ‘Multidão Sonâmbula’ e ‘Política das Manifestações’

O Fumo e o Fogo: Debater a rua a partir de ‘Multidão Sonâmbula’ e ‘Política das Manifestações’ RDA Regueirão dos Anjos, 69 rda69.wordpress.com A rua. Nos últimos dois anos, vários percursos, tácticas, frases e plataformas se ensaiaram. Com objectivos estratégicos traçados ou